A HORA DO ADEUS

A HORA DO ADEUS

Outrora, agora ou outra hora
Pro adeus tempo é acrônico
Não resta hora pra ir embora
É sempre momento lacônico

O fim duma intensa amizade
Ou remate do amor platônico
Aceitar a verdade da vontade
O final do convívio harmônico

A triste despedida anunciada
Da criatura amada e afastada
Do filho que busca autonomia

Misto de rebeldia com euforia
Porém a ruptura mais delicada
Conduz para estrada ignorada

Marco Antônio Abreu Florentino              

https://youtu.be/gCy4gZDr7GM
(Na Hora do Adeus - Mato Grosso e Mathias)

Marco Antônio Abreu Florentino
© Todos os direitos reservados