'MAGNUM OPUS'

'MAGNUM OPUS'

Para aqueles meus próximos poemas...
Que eu esteja um 'pouquinho' mais inspirado!
E mais uma vez muito apaixonado...
Mas dessa vez que eu seja mais feliz!
Que eu não só escreva, também viva em paz!
Verdadeira paz, mesmo em poesia!
Um verdadeiro amor, não 'fantasias'!
E que estes sejam bem originais...
Citados, plagiados, de 'domínio'!
Sobre tudo o que todo mundo sente...
Ou que deveras sente, eis a questão!
Sobre esses lírios... pastos verdejantes!
Águas tranquilas, mares nunca dantes...!
Montanhas que se movam com a fé
E estrelas que já não estão 'nem aí'!
De domínio público e em versos livres!
Escandidos num amor desmedido...!
Rimados e cantados...'emendados'!
Brancos, 'rubros' sem perder a ternura!
Lindos mesmo fadados às gavetas!
Sobre ou 'sob' saias que por aí encontro!
Sob encomenda do Rei de Pasárgada...
'Feitos em mesa de dissecação'!
Raros pergaminhos em 'calhamaços'!
Sobre o sentido dessa louca vida!
Ou a 'neutralidade' cinza e real!
Tudo aquilo que já falei ou escrevi!
O que poderia ter dito ou escrito!
O que já está escrito ou o que ninguém disse!
'Flores' ou o que alguém possa censurar!
Mais desses meus sonetos imperfeitos!
Mais do mesmo e tudo o que nada sei...
Oração e efeitos pra esse mundo injusto!
Poemas virtuais ou de 'verdade'!
'Textões', 'curtidos', ou lidos depois!
Sejam obras primas 'por acidente'...
E 'poesia' melhor os defina!

MAIS DE MIM EM:
https://gustavoreymond.blogspot.com/

DAN GUSTAVO
© Todos os direitos reservados