Errei

Estou caminhando a esmo nas ruas

O sono não vem e a noite se alonga

Estou sozinho, pelas alamedas nuas

E a cada passo, minha aflição se prolonga.


No ar sinto o aroma da flor da saudade,

Que invade e toma posse do peito.

Este cheiro se esparze por toda a cidade

E respira-lo agora é o único jeito.


Decisões tomadas em momentos impróprios

Nos deixam na boca esse amargo sabor

De deixar falar mais alto o amor-próprio

E depois degustar arrependimento e dor.


Talvez seja tarde para ver a razão

E tentar consertar o mal que causei.

Talvez não exista mais um perdão,

O mesmo que ontem, eu lhe recusei

Jrunder
© Todos os direitos reservados