Tarde em mim

Tarde, crepúsculo da existência

Por do sol das esperanças...

Nuvens douradas que demarcam os horizontes

e enfeitam o limite entre sonhar e viver.


Tarde, momento de reflexão,

Aviso de noite.

Tênue brilhar da luz da vida,

expectativa de silêncio, espera de fim.


Tarde no coração, na razão.

Olhos fixos no espaço...

Linha já visível do limite do tempo.

Dia que ficou, lembranças das manhãs...


Tarde que traz as saudades de quem olha para trás.

Visão de passos desconcertados,

Caminhos de muitas voltas, incertezas, ilusões...


Tarde, certeza de noite, incerteza de um amanhã,

nostalgia, misto de solidão e calma.

Paz do realizar, fogo do desejar

Brisa que alenta o frio que congela a alma.


Tarde, alquimia das paixões,

Brasas perenes do amor...

Promessa de cinzas...testemunha dos fatos...

Juíza implacável da verdade!

A vida é reflexo de cada dia.
Amanhecemos ao nascer, morremos quando anoitecemos para a vida.
Este poema reflete um momento todo especial, quando entardecemos e nossa paisagem é de pura contemplação.
Jrunder
© Todos os direitos reservados