E a poesia se fez


E um dia, a poesia se fez...

Poderia ser um dia ensolarado de verão, onde os primeiros raios da manhã transformassem em ouro as águas do mar.

Ou quando o cair da tarde nos fizesse notar os cânticos dos pássaros sobre a copa das frondosas árvores, onde construiriam seus ninhos.

Poderia ser um dia nublado, onde a neblina escondesse os mistérios, que envolvem os corações e as paixões.

Ou quando a garoa fina e o vento frio nos fizessem sonhar com um abraço, daqueles longos e apertados, onde envolveríamos as pessoas que queremos bem.

Poderia ser em uma noite calma, daquelas que nos levam às janelas para ver o luar, quando sentimos que sua luz irradia felicidade e paz em nossos corações.

Mas o que realmente importa, é que um dia, a poesia aconteceu.

E chuvas de palavras se formaram nas almas e caíram sobre a terra, cobrindo a vida de esperanças, transformando o chão árido e fazendo germinar um novo amor, sussurrado, calado, cantado, gritado, sofrido, límpido, tumultuado... Não importa...

Daquele dia em diante, o amor seria verdadeiro, intenso e eterno...

 

Jrunder
© Todos os direitos reservados