Lua de sangue


Olha ela...

Tão rúbia
Tão plena
Tão doce
Tão terna

Tão meiga
Tão minha
Tão nossa
Tão bela

Tão cheia
Tão nua
Tão pura?
Quem dera!


Espiando
A xereta
A minha
Janela

Maria Isabel Sartorio Santos
© Todos os direitos reservados