Sopra, vento...


A brisa que trouxe este dia

Serena, sopra devagar.

O tempo dos vendavais,

Agora ficou para trás.

 

Em mares calmos, tranquilos,

Seguimos em rumos diversos.

Ficou no porto uma história de amor

E agora o destino é incerto.

 

Sopra vento, faz ondas no mar,

Que querer, não é amar.

 

Sopra vento, inventa a distância

E nos traga uma nova esperança.

Jrunder
© Todos os direitos reservados