Atenção

Os comentários aqui registrados não representam a opinião da equipe do Site de Poesias, nem mesmo recebem o seu aval. A responsabilidade pelo conteúdo dos comentários é inteiramente do autor dos mesmos. Ao poeta é reservado o direito de remover os comentários de seus poemas, quando achar por bem fazê-lo.

Gostaria de deixar seu comentário?

BRUNO

BRUNO

A escuridão, essa terrível opressora,
Que constrange, sempre presente,
Nos oprime constantemente,
Torpe e vil, déspota invasora.

Não nos deixa ver a luz,
E por isso todos somos cegos,
E tal qual simples morcegos,
Nosso eco nos conduz

Nosso ego nos induz,
A mera criatura que tateia
Nos envolve nessa teia

Nos aprisiona e cerceia,
E o inconsciente cambaleia,
Errante em busca de luz.


Bela poesia.
Se existe uma coisa que esse mundo realmente precisa nesse tempos sombrios, é de luz
Parabens pelo lindo texto.