Espreita felina.

Vejo nos olhos, a luz,
Do amor que incandesce e ilumina!
Amor é espreita felina,
Na caça de corações.

E estes, por Deus, coitados!
À solta, despreocupados,
Desconhecem esse perigo,
Não tomam nenhum cuidado.

O amor tem longas garras,
Fortes e afiadas.
Prendem nossa atenção
Junto à pessoa amada.

É uma prisão consentida,
Tortura atroz permitida!
Impede qualquer reação,
Domina a nossa vida.

Ergo as mãos para os céus,
Ao seu domínio me entrego.
Por teu amor, eu me rendo,
Amo demais e não nego.

Jrunder
© Todos os direitos reservados