Inveja da Maçonaria

É coisa antiga! Eu sempre tive inveja da Maçonaria...Já viram minha assinatura?Desde adolescente que me interesso pelo assunto. Das leituras que eu fazia, nas revistas de jornaleiros, descobri que mulher não podia ser maçom e que eles se identificavam com três pontos na assinatura, entre outras coisas...O meu espírito contestador, fez-me assinar o nome, não com três pontinhos, mas com quatro, para que ninguém me acusasse de plágio. Kkkkk.Mas, o que eu mais ouvia dizer sobre a Maçonaria, é que eram unidos e ajudavam uns aos outros a crescerem. A inveja da Maçonaria foi diminuindo, a medida que constatei, que eu também pertencia a um grupo, que me protegia, orientava, instruía...Que eu não estava sozinha nesse mundo, e que quando fazia besteiras, puxavam minhas orelhas, consertavam o meu português errado e me chamavam no privado.Eu estava em Trajano de Morais, festejando o final de ano no Grupo Espírita Fabiano de Cristo, quando o telefone tocou. Era Nestor, o "Maçom", sem ser Maçom:- Selma, pelo amor de Deus, você precisa tirar aquela postagem do Facebook.- Eu não posso mexer no Facebook agora, não tenho internet, estou em Trajano, numa festa.A postagem, resumidamente, dizia que Caíque havia tocado piano para os idosos e que Carlos Alexandre reclamou que ele tinha errado várias notas. Para atenuar a discussão, eu disse que ficassem despreocupados porque os "velhinhos" não escutavam muito bem!- Selma, não fica bem, você dizer que os velhinhos têm problemas de audição e que por essa razão, não perceberam os erros de Caíque.- Tá! Mas como vou resolver isso agora, estou longe!?- Você me passa a senha do seu Facebook, eu retiro a postagem e depois você muda a senha.- Ok! Muito obrigada. Estou enviando a Senha.- Selma, uma última coisa, você encasquetou com esse trás...Traz, com z, é de trazer...Pqp!!!Vou te aporrinhar até Você gravar...Traz... trazerAtrás, detrás, trás... com s...Selma Nardacci

Selma Nardacci dos Reis
© Todos os direitos reservados