E quando...

E quando a velha alegria, transformar-se em agonia

E as lembranças de outros dias, lhe impedirem adormecer,

Lembre momentos  felizes, lembre as horas vividas,

Lembre-se da nossa vida, lembre o nosso querer.

 
E se a  tristeza vier, de mansinho, sorrateira,

Pra ficar horas inteiras aguçando seu sofrer,

Pense no amor que fizemos, nos momentos que tivemos,

Pense na eternidade que juntos juramos viver.

 
E sempre que a solidão, for a sua companheira

E no seu peito a dor, não for coisa passageira,

Não permita que a saudade,  transforme-se em ansiedade,

Você conhece o caminho! Venha correndo, me ver...

Jrunder (JRUnderavícius)
© Todos os direitos reservados