A GENTE APRENDE

A GENTE APRENDE

A GENTE APRENDE

 

 

A gente aprende

Que a vida não é rasteira

Se se faz da vida inteira

Um canto de cotovia.

 

A gente aprende

Que a vida nunca perdoa

Que às vezes a vida boa

Não mostra qualquer valia

A gente aprende

Que sonhos é mais que sorte

E que de longe, nem a morte

Arranca o brilho, a fantasia

 

A gente aprende

Que pobreza não é sarjeta

Que ela tem tantas facetas

Que se escondem à luz do dia

 

A gente aprende

Que o tempo dura tão pouco

Que disto só sabem os loucos

Que a gozam da rebeldia

 

A gente aprende

Que o amor é sempre eterno

Mesmo se por vezes, inferno

Na mais doce agonia.

 

A gente aprende

Que a noite tem quatro luas

E não raro, a mesma rua

Veste o halo da epifania.

 

É... A gente aprende...

Piritiba-Ba, 10-09-2021