amor no compasso

O amor não tem imitação, é sempre novidade, não escolhe nem é escolhido, não liga para palácios ou casebres, entra e sai sem ninguém reparar. Habita em nós e traz mais que verbos, no compasso da vida, enfeita as pausas, altera os sentidos e muda as funções. Busca uma história de palavras e sonhos, de gestos e vozes, pintando e gritando o amor, nota após nota sabe amar. Escreve as páginas, respeitando todos os momentos, fazendo poesia e colocando rimas no que estava inverso, pincelando cores em todas as estacoes tramadas fio a fio, onde versos unem os sentimentos.