Pouco tempo

Deixa-me,
Tenho pouco tempo!
Tenho pressa de viver
Não quero dar atenção
Às trivialidades que me rodeiam
Preciso me ocupar
Com o que interessa
Com o que me importa
Correr atrás dos sonhos perdidos
Dos risos contidos
De viver intensamente
Todos os momentos
Quero sentir o cheiro da brisa
À beira mar 
Nas tardes de sol
Correr livre guiada pelo vento
E bailar ao som das cantigas
Das ondas
Deixa-me viver
Em meio aos meus devaneios
Navegar nos turbilhões
Dos meus versos
Ignorando a solidão
Que insiste 
Em querer me acompanhar
Deixa-me ser feliz,
Deixa-me!

Maria Isabel Sartorio Santos
© Todos os direitos reservados