DANE-SE

DANE-SE

O descaso da amada
A ética do enganador
A tramoia inesperada
O egoísta censurador

Quem julga e reprova
O falso e vil moralista
A simulada de alcova
O numo do capitalista

O dirigente psicopata
O malandro autocrata
O olho gordo invejoso

Todo fingidor religioso
O apedeuta arrogante
A opinião do ignorante

Marco Antônio Abreu Florentino

Notas:
1. Soneto baseado na atual filosofia de vida da minha irmã mais nova em relação às opiniões e situações desagradáveis e constrangedoras criadas por pessoas chatas, problemáticas, arrogantes, egoístas, agressivas, preconceituosas, inconvenientes, enfim, todo e qualquer idiota no sentido dado pelos gregos (idiótes), ou seja, cidadão sem instrução, tolo, ignorante.

2. Para não vulgarizar o poema e torna-lo deselegante com palavras chulas e de baixo calão, ao invés de ¨fo__-se¨, utilizei no título a expressão ¨dane-se¨.

https://youtu.be/6e7sC7YLQ0k
(Comentário a Respeito de John - Belchior)

Marco Antônio Abreu Florentino
© Todos os direitos reservados