Primeira manhã.

Venha com o luar...
Assim, nas madrugadas,
Serei pleno de sua luz
E me envolverei no seu todo,
Manto-abrigo de tantos sentimentos.
 
Não pode restar do furor desta paixão,
Uma só lâmina de fogo que não queime o âmago.
Porque a textura da alma
Dilui-se com o brilho que nos cobre de desejos.
 
E nas noites seremos tão somente um,
Plenamente envolvidos em trocas de mil juras.
Em frases cujo sentido, pertencerá ao depois,
Quando enfim o Sol nascer...
Na primeira manhã de primavera.

Jrunder (JRUnderavícius)
© Todos os direitos reservados