Site de Poesias

Menu

O mundo sob meus olhos

Aqui estou!
Vendo o mundo sob meus olhos,
Irritados, cujo a pureza já não existe
Mas muito perseverante, do contrário morto estaria
Pois me encontro dentro desse mundo
E perco-me nele também,
Mundo que está a degladiar comigo
E o pior de tudo, ele está vencendo
As vezes só, eu penso no que vivi
Vejo quantos coisas ganhei,
E quantas perdi,
Quantos pecados cometi sem pensar
E pensando cometi piores
No interior daquilo que penso, estou correto
Aos olhos dos outros nem perto disso
Guardo em mim, os presentes que ganho,
Mesmo que involuntáriamente,
Mesmo que sem passagem,
Mesmo que seja somente de ida
Eu sei me virar sozinho,
Eu mudo o mundo como posso,
Eu mudo o meu mundo como posso,
Faço o que eu quiser, e assim me sinto eu mesmo
De outro modo, quanto tempo esperei para sorrir
E hoje, no encontro comigo mesmo
Estou sem palavras para me expressar
Sinto que é mais difícil admitir que somos errados
Do que admitir que somos feios
Deste modo continuo a pensar
Se o mundo é sob os olhos dos outros
Como é sob os meus olhos

Compartilhar
Feiticcceeeiiiro
03/12/2004