TÂNATOS

TÂNATOS

A destinação do ser pensante
Ao inexorável modo de existir
O niilismo comum e itinerante
Anuncia o momento de dormir

Quando o filho da noite chega
Para provocar o sono profundo
A nuvem prateada que carrega
É implacável ao ser moribundo

Guia sédulo ao reino de hades
À morte, é uma das divindades
Por Sísifo, duas vezes tapeado

Valeu como eterno aprendizado
Não mais aceita falsa dualidade
Sua visita protege a mortalidade

Marco Antônio Abreu Florentino

https://youtu.be/uS2jEBaC0T8
(Canto Para Minha Morte - Raul Seixas)

Marco Antônio Abreu Florentino
© Todos os direitos reservados