Quase 40

Um jovem pronto a ser senhor ( ou já sou?! ).
Perito em camuflar a dor.
Não discuta os meus pecados .
Morreu por mim o Único que poderia ter me julgado.
Todos, sem exceção, erraram.
E os meus medos, em segredos, me sufocaram.
No grisalho do cabelo histórias para contar.
E quem pode duvidar de quem eu sou?
Pobre, despresivel alcançado pela graça.
De graça, amado sem farça.
O "está consumado" foi por mim.
Foi por você!
E quem pode duvidar de quem é você?
Me importa saber, mas sem te ofender.
Cada um sabe as pedras no caminho.
Não, não julgue seu vizinho.
Se não pode aliviar o peso.
No minimo não aponte os erros.
Ah caramba, olha eu aqui cheio das teorias.
Mas para alguns será de muita valia.
Enquanto que para outros apenas palavras vazias.
Não importa de qual lado está.
Mas será obrigado a respeitar.
O tempo te traz experiência.
Idade facilita a vivência.
Com vigor e requinte almejo o 120.
Independente da idade ainda me sinto um jovem na verdade.
Uma dorzinha aqui e outra ali, mas a gente não esquenta.
Afinal, sou um garotão de quase 40!

Edinaldo Moraes
© Todos os direitos reservados