AS QUETRO ESTAÇÕES DA VIDA

AS QUATRO ESTAÇÕES DA VIDA

Esquenta em Janeiro... o tempo é ligeiro
Assim nasce e cresce a mentira soberana
Nada o que acontece é real e verdadeiro
No despertar da estoica proeza humana

Venta em Abril no viço da virtude infantil
Sem tempo pra pensar no afã de ocupar
O vazio que ocasiona o momento juvenil
Movido pelo impulso da retórica em falar

Floresce em Setembro no auge da razão
Tempo de andar devagar e saber apreciar
A beleza da flor no esplendor da floração
Sentir a plenitude de voltar para seu lugar

Esfria em Dezembro...  tempo é traiçoeiro
Passou veloz sem ninguém ouvir sua voz
Não é mais seu fiel e sincero conselheiro
Se fez algoz à frente do sofrimento atroz

Marco Antônio Abreu Florentino

https://youtu.be/3xfAL9T_g5U
(As Quatro Estações - Vivaldi)

Marco Antônio Abreu Florentino
© Todos os direitos reservados