Carta de Suicídio

Não mais busquei o seu sorriso,
Assim que sua mente me deixou,
Havia um pensamento impreciso,
Da decisão que do tempo restou.

Parei de ouvir sua voz, apaguei,
Do coração a felicidade instantânea,
Pela ilusão que sem querer criei
Idealizando frases momentâneas.

Mas continuo vencendo, no caminho
Que traço e escolho, não há destino,
Pré determinado, mesmo sem carinho,
Buscando a metade do meu espírito.

Não se pode negar, 
Dói o coração, ao ouvir,
Sua boca declamar, 
Aos meus olhos pra sair.

Gostaria tanto estar 
Protegendo-te com abraço,
E deixo solo meus pés queimar,
Esvaziando meu aperto descalço.

Tão tarde por conduzir,
Minha carruagem em bagaço,
Todo calado por mentir,
Enquanto chove no meu espaço.

Durante a pandemia conheci uma moça bela, me encantei, porém ela de outra cidade...