A flautinha

Soprei uma melodia
Na minha doce flautinha
Enquanto caia a garoa
Beliscando a lagoa.

Lua nova, anoitecia,
A terra trabalhava a semente plantada ao dia,
As flores foram levadas
Pela forte ventania.
Voa,
Voa,
Sozinha...
Soa,
Soa a
Flautinha...

Soprei outra melodia
Enquanto o café aquecia,
O sereno da madrugada
Remetia à bebida.

Estrelas, vaga-lumes,
Corujas, repetiam as canções da flautinha,
As notas foram levadas
Pelo vento da manhãzinha.
Voa,
Voa,
Sozinha...
Soa,
Soa a
Flautinha...