O que Hei-de eu fazer

Como se fosse nada ! 

Explicando quase tudo ...

Era o vento que passava 

Nem sempre à um dia de sol, mesmo assim me considero sortudo.

Apanhando sol com cuidado pra não ter ensolação!

-Mas não podia perder essa oportunidade...

De aquecer este lindo corpinho

Pois ia longe o verão .

Gosto de viver ! 

E tenho pena de me ir embora ...

Sei que um dia vou morrer

Mas morro feliz, porque um dia vai chegar a minha hora, o que hei-de eu fazer.

Fran Correia
© Todos os direitos reservados