Clube da bolha

Bolha dentro da bolha,
E dentro desta, outra ainda.
No clube das bolhas
Não há porta de entrada,
E também, não há de saída.
Transparente camaleoa,
Um sopro é o motor de partida,
Ou flutua até o horizonte,
Ou estoura sem nunca partir,
Um vento a leva pra longe,
Um espinho a coloca no fim.

Ricardo Lemos
© Todos os direitos reservados