Uma nova ilusão

Preciso da solidão, urge em mim, a paz.

Nessa angustia de acalmar meu coração,

Vou caminhar para longe...

E para onde, tanto faz.

 

Quando os anseios se perdem em devaneios,

É preciso a solidão, é urgente o novo ar.

E preciso o silencio para que se ouçam os gorjeios,

É preciso olhar o céu e ver nuvens a passar.

 

Penso em qual a importância possa ter a razão,

Quando ela fala não ao que sente o coração.

Em nada um peito sofrido, compensa o que tenha doído...

E nada se ganha no tempo, chorando uma desilusão.

 

À sombra de uma velha mangueira,

Talvez a melhor maneira, da vida se reordenar.

Ficar longe do apogeu, pensar um pouco em Deus,

Na vida enfim... Confiar!

 

O mundo é assim como é,

As pessoas, assim como são...

Aceitando as diferenças,

Vivendo cada ilusão.

 

Jrunder
© Todos os direitos reservados