Acaso


No ocaso me perco em sonhos
No acaso formulo equações
No acaso sou corpo e carne
No ocaso, sou só emoções...

Na fiel negritude das noites
Sem estrelas nem mesmo luar,
Sou pensar, sou vagar, sou a alma
Sou a ida, a volta, o lugar.

No ocaso me perco no espaço
No acaso me encontro em razões
No acaso  sou mente e força
No ocaso, apenas paixões.

Jrunder
© Todos os direitos reservados