DEPRESSÃO

É avassalador
Constrange, avança a dor
É brutal
Olhos fechados que vêem o mal.
Eu sento, o silêncio, o frio e o arrepio
Eu sinto, minto, os gritos do meu intento 
Assim vivo só de lamento
A falta de ocupação, desmotivação... meu alimento
Porque dói tanto? Eu não entendo!
E eles me chamam de dramático, olha só, logo eu que não quero ser notado!
Traduzido como vilão, meu próprio refém, condenado por alguém que não entende o que nem eu sei!
Hoje, por vocês é drama, mas eu tô na lama! 
E tá tudo bem... Hoje…
Amanhã não sei!
Sabe esse corte? Eu fiz porque quis, não pra me machucar! 
Mas sim para aplacar, a dor constante que dá falta de ar 
Que arregaça meu peito, sem corte nem costura, sem postura, só por machucar.
Depressa corre aqui, meu suspiro, meu grito de socorro, você não irá ouvir! 
Porque na calada da noite a dor me sufoca e me esmaga, amanheço com olhos abertos mas a vontade era de nunca mais acordar.
Não é drama, é depressão e pra sua informação, quando eu aviso que quero morrer é porque já não aguento mais, sua ignorância me faz desistir, e nada nunca me satisfaz.

Karine Adriene
© Todos os direitos reservados