Site de Poesias

Menu

Suor

 

Teu suor que em meu corpo desce

Num poético vagar, em seu destino,

Vem mostrar que o corpo que enrijece,

Amolece num gozo, de amor e de carinho. 


E essa tal gota que resoluta escorre,

Completa e complexa de história e desejo,

Que nasceu  na volúpia e em meu corpo morre

Dispõe-se à renascer, assim que te beijo !

Compartilhar
Elias Beraldo da Silva
20/02/2021