SER COMPANHEIRO

SER COMPANHEIRO

A presença invisível e imanente
Ausência visível assaz inerente
Em qualquer hora está presente
Traz no peito o amor consciente

Amparo consistente no caminho
Jamais navega no barco sozinho
A mão que acode no redemoinho
Na rotina do dia ressobra carinho

Quando a noite trouxer escuridão
E o medo tomar conta do coração
Olhos afetuosos serão iluminação
A força da amizade será proteção

Em tempos difíceis de intensa dor
De solidão, abatimento e dissabor
Na frieza indecente do vil opressor
Juntos formam um manto protetor

Marco Antônio Abreu Florentino

Enaltecendo a relação que tem como base amorosa, o genuíno e autêntico companheirismo.

Poema dedicado à minha cunhada Rosilda, grande mulher, esposa, amiga, namorada, amante e principalmente companheira dedicada do meu irmão Antônio Junior.

 https://youtu.be/xAU5SKQk0Yw
(Bridge Trouble Over Watert - Simon and Garfunkel)

Marco Antônio Abreu Florentino
© Todos os direitos reservados