Sara

Sara...
me sara com sua sabedoria.
Sara, sara-me com sua simpatia.
Sinceramente, sensata, sorridente.

Seguro em ti estou.
Me sara de forma sensível e solidária.
Serena... com seu olhar tão sofisticado
e sério, singular e sexy!

Dona de um amor saudável e nada santo!
Pronto a uma vida sentimentalista.
Sara... me sara com seu beijo
que sara minha vida.
Sara, minha vida...
Sara.


Mesmo de oposto ao responsável
desde 25.01.1997 é Resistente,
aprendendo a ser mais
resiliente.

Encanta com seu brilho
radinhante;
Com seu riso e sorriso
risonho;
Com seu jeito
romântico;
Tudo o que reluz é resplandecente.

Me gosta de modo racional e refinado,
realista, mas quando se abre...
Hummmm! Sempre receptiva.

Redentora minha, te respeito.
Rainha dos Reis.
Sara...
Sarando rápido as feridas da
minha vida.

Reabilitando-ao amor
mais uma vez,
Sara Reis.


E no seu beijo calmo e caloroso que,
- Sara -!!! Sempre capaz de entender
o outro e assim... sara...

Sara sim,
no seu riso carismático, Sara,
criativa e camarada,
para encontrar maneiras cautelosas
de com seu charme cativar e sarar...
Sara minha vida.

Sara, minha vida,
seu amor amor ceslestial
ciente da clemência compassiva,
colaboradora e companheira de vida.

Hoje minha mulher,
ontem uma simples colega,
hoje me cega...
Sim!
Sara, me sara,
cegando-me à existência
de todas essas umas outras.

Então...
Sara, cura quando cega,
sei que pode fazer a vida terceiros
um terror quando romanticamente quer
viver nossa romântica comédia.

Sara,
sarando
minha vida
com crânio e coragem
de modo contente é cordial.

Claramente carinhosa quando dispõe-se a sarar as feridas vindas do mal.

Sem mais, delongas.

Eu te amo,
Sara Reis Cordeiro.




@alexandre.cezarfh
@prosasalexandrinas

Alexandre Cezar Fh
© Todos os direitos reservados