GPS do AMOR (Geografia)

GPS do amor​ _Alexandre Cezar Fh_


Com licença,


faz muito tempo que não passo por aqui.
No meu tempo, aqui só tinha mato.
Olhar para esse lugar tão 
cheio de concreto...


deixa eu meio perdido,
Na época do mato, 
o que realmente 
tinha... era 
vida.


Por favor, fique.
Talvez, você não queira ser
vista comigo. As notícias correm numa velocidade...
que mesmo antes da gente saber já sabem o que vamos fazer.


É 2021,
não tem como estar andando
sem que as pessoas saibam que está andando. Pois, é,  1984. 
Já pensou se a gente estivesse escondidos nas xerófilas, para fazer... (Hien?!)


Agora que deu risada, venha comigo. Fecha os olhos e imagina tudo o que vou te falar:


Vivemos em uma realidade onde salvamos, o mundo.
[Não abra os olhos.]
Não pense nessa bobagem de super heróis,
Você é embaixadora na ONU e eu diplomata.


Nesse mundo
que criamos com nossa
imaginação a indústria não prejudica mais a fauna e a flora.


Conseguimos salvar todas vidas,
nesse mundo, de fato, todas as vidas importam.
Vivemos todos em plena comunhão e paz e o amor sem descanso se aflora.


Você sempre foi mais forte do que eu
e toda vez que aclives me conduzem a uma depressão,
você me encoraja, segura minha mão,
mostra quão maravilhosa pode ser a minha vida ao seu lado,
sabendo que está em meu coração.


Um salto da depressão à exosfera,
e quando descemos, 
da termosfera transmitimos o nosso amor. 
80 km depois estamos em chamas,
saindo da mesosfera, extremecendo 
os caças da força aérea, e tchau, estratosfera. 
Furamos a camada de ozônio,
aviões e balões sofrem turbulência na troposfera. 
E quando quando finalmente voltamos ao planeta terra...
Com  o  nosso  amor  está  perfumada  toda  a  atmosfera. 


Obrigado, por me tirar dos vales sombrios 
carregados pela depressão.
Você assentou relevos, planícies e planaltos
só para me salvar.
Tudo isso, hoje, amanhã será ontem, 
ventos da história

pesam em meu
coração.


Chegam fortes como Monções vindas do Índico. 
Fora as frentes frias que sopram do Ártico até aqui. 
O tempo inteiro me congela. 
Sinto-me como nas águas de Oymyakon. 
Mas você nunca desistiu de mim... 
E quando me abraça... É como se 
Dallol fosse a capital do seu coração. 
De janeiro a janeiro, todo dia 
com você é verão, tipo, Rio de Janeiro. 


- Nossa, 
que viagem! -


Pacientemente você
vem até a minha me
estendendo sua mão.
E mostra tudo que está
além da imaginação.


Esse mundo não pode ser nosso,
nesse mundo não podemos liderar.
Pois se a ordem mundial
é de nosso controle
mais de um conflito
acontecerá.


Seremos questionados
pelas Relações Internacionais
e a Ciência Política.


Pois enquanto com seu beijo me leva
para além de 100 unidades astronomicas da terra...
Caramba, 14959800000 km da aqui...
Mas volto pronto para estabelecer  a paz
no Oriente Médio, caso queira morar lá. 


Filmes sobre o nosso amor
são produzidos no cinema estadunidense,
esse sentimento é comercializado
e quando nas férias de Marrocos 
ou longitudinalmente não encontrados
na 25 de março,
querem culpar a gente.
E o cinema da América do Norte projeta, constrói,
destrói, e ao favor deles conserta.


Saímos para passear pela galáxia,
e voltamos como o Halley. Oi, Terra!
E os estadunidenses
continuam mentindo por meio do cinema 
dizendo que ganharam todas as guerras.


É...
O mundo se perdeu novamente.


Mas como pode na África,
mesmo com tanta tristeza,
eles cantarem, dançarem,
pularem, sendo mais felizes do que a gente?


Não é inveja,
é curiosidade.
De mesmo as capitais da Ásia
sendo tão poluída,
é sempre no interior
que encontramos
beleza de verdade.


Segura Minha mão,
Não vou deixar acreditar
que nosso amor foi a causa
da destruição.


Olha quanta coisa bonita,
Será que existem águas
mais belas,
mesmo mediante
aos incêndios
da Oceania?


Tudo bem.
Não falarei apenas da natureza,
embora por você
eu atravessaria o manto,
o núcleo, para esculpir
um anel que esteja à altura da sua beleza.


Falando de construções humanas,
escolha na Europa,
os maiores ladrões da história realmente
sabem fazer igrejas,
vestidos e castelos.
Esse povo de hoje
Não tem nada haver com o passado, claro que se beneficiam,
mas podem nós proporcionar o belo.


E se faltar energia,
não é um problema,
pois quando as luzes se apagam eu te vejo brilhar.  
Se descrever o clima que encontro no meio das suas pernas,
esse texto vai precisar de censura.


Quente... úmido...
Vamos falar agronomia, e
uma terra fértil encontro
pronto para plantar amor.


Tudo bem,
eu mudo o disco,
podemos viver no Brasil mesmo.
Com todos os problemas,
ainda é um país livre.


Com você seria feliz até na Antártida, mas...
Com o calor do nosso amor,
aquecimento global seria culpa nossa, 
derretimento das geleiras também.


Bom,
Acho que em todo lugar daríamos problemas,
uma vez que a gente exista,
uma vez que a gente ame.


Nada mais me importa,
você é o planeta,
Você é o meu mundo,
O universo que desejo explorar.


Cada continente seu,
e as inúmeras populações da sua psicologia.


Ar que respiro.
Sol que me aquece.
Água que me refresca e rejuvenesce.


Terra... que quero chamar de minha.


Se no grego
filo é amor
é você quem quero
amar...


Obrigado,


Geografia
por criar esse GPS do amor,
que quando encontro a minha pessoa
posso ter o gosto de ouvir: 


VOCÊ CHEGOU AO SEU DESTINO.


@alexandre.cezarfh
@prosasalexandrinas


@carolmuss08
@pintura_e_poesia

Alexandre Cezar Fh
© Todos os direitos reservados