Site de Poesias

Menu

SÓ VOCÊ

SÓ VOCÊ

Que entendeu que amar não é querer
Para querer basta somente se apegar
Ficar juntos com tesão e muito prazer
O cotidiano da vida saber compartilhar

Que percebeu que diferenças existem
E para superá-las é preciso se igualar
Sentir que em paz os casais resistem
Às tormentas da amizade em alto mar

Que aprendeu que viver a dois é ceder
Sem nunca seu personagem esquecer
Ao manter sua origem e sua convicção

Que amadureceu com razão e emoção
Querida parceira em qualquer momento
Sentimento que não reclama juramento

Marco Antônio Abreu Florentino

Soneto dedicado à minha esposa Silviana, mulher que tanto admiro por sua simplicidade, cumplicidade, honestidade, equilíbrio, amabilidade, beleza e feminilidade. Minha companheira há vinte anos de convívio prazeroso, amoroso e feliz, a qual encontrei num momento difícil de solidão e desilusão, com a vida e com as pessoas.

A mulher que restituiu meu fascínio pela vida e pela alegria de existir, companheira fiel e presente em todas as ocasiões do meu dia a dia.

Mãe dedicada e amiga do amor da minha vida... Sofia.

 https://youtu.be/KioshtjLbTc
(Mil e Uma Noites de Amor - Pepeu Gomes)

Compartilhar
Marco Antônio Abreu Florentino
06/01/2021