Site de Poesias

Menu

AMOR VERDADEIRO

AMOR VERDADEIRO


Aquele que não tem início ou fim
Sempre é... nunca está
Nos arroubos da paixão dispensa anuição
E no supremo cansaço silenciam os querubins
Se recolhem acanhados entre as flores do jardim


Amor não é somente sentimento
Passageiro como o vento

Tem a vontade da razão... é castiça decisão
Absorve sofrimento colando os fragmentos
Semeados no coração, recolhidos em gratidão


Não fica restrito aos limites do infinito
Pois que viajante no tempo não indaga o espaço
Eximindo o formal requisito
Da fluição do abraço que escorre em pedaço
No silêncio do querer dum amor sem sentido


A lembrança atormenta com a devoção que aumenta
O espírito esvaído pelo suspiro reprimido
Que explode no tesão da volúpia violenta

Em movimentos sutis e delicados

Na plena certeza de que são amados


Qual estranho e ignorado mistério tentam desvendar?
Toda fé, ciência, profecia ou dinheiro

Sem ele nada seria por inteiro
Até onde pretendem chegar... na felicidade?

Depois da eternidade descansa o amor verdadeiro

Marco Antônio Abreu Florentino


Poema inspirado na bela canção ¨Amor Sem Limite¨ de Roberto Carlos e no texto bíblico de São Paulo 1 Coríntios 13.


https://youtu.be/jFe81Ej6bCg
(Amor Sem Limite - Roberto Carlos)

Compartilhar
Marco Antônio Abreu Florentino
04/01/2021