Site de Poesias

Menu

Bisonho

 
Gosto de você e isto é até menos positivo,
e incomum do que aquilo que seu coração considera,
Com sua felicidade altruísta, é eu que depressivo,
Quero-te mais fraco, cínico e egocêntrico, sem espera!
 
Por que o mundo faz da inexperiência e ingenuidade, um mau
Alimenta de preconceito e insensibilidade a quem se destaca
Não se misturam à sua pureza, pois o revide é ser igual,
E por isso te ferem na alcunha de lerdo, tolo e babaca!
 
Escute com atenção, mesmo com sua orelha baixa!
Suas reflexões filosóficas que, o silêncio, sustentam
São transparentes e vitais como o vento, que se encaixa
e preenche de pena, as formas vazias dos que te enfrentam!
 
És de crina negra, burro cinzento, com o rabo entre as patas na sua prosa,
Mas é fofo como de pelúcia, e mostra que a cauda não é sua
E mesmo assim, bisonho, a enfeita com um laço rosa
Pra que, no detalhe, percebam quão legítima é a alma sua!

 

Compartilhar
Guilherme dos Anjos Nascimento
23/12/2020