Site de Poesias

Menu

E QUE VENHA 2021...

[Ilustração não carregada]

E que o ano dois mil e vinte e um

Não nos seja ano qualquer algum,

Que não se aceite a carga pesada

Por este ano dois mil e vinte levada,

Que tenha uma carga leve nos ombros

Sem machucaduras em escombros,

ÓHH, 2021, venha calmo e tranquilo

Como o cantarolar de um grilo

Que nos faz pegar no sono

Com coisas boas nos sonhos,

Vê lá, heim, 2021, não aprontes

Igual 2020, assim, defronte

Com a má sorte de muitos

E a sorte boa de outros, únicos,

Vem, 2021, vem de mansinho,

Não nos deixe sozinhos

Com nossas dores, pois, tais,

Queremos é somente sorrir,

Nada de chorarmos, em se ferir

Nas machucaduras que vierem,

Que para longe de si todos pedem...

 

 FELIZ DOIS MIL E VINTE E UM

Compartilhar

Aqui em casa, no meu refúgio de recôndido, enquanto descanso na tarde de primavera paranaense Interior do Paraná, no sítio...

Josea de Paula
22/12/2020