Site de Poesias

Menu

Poema Cinematográfico Simultaneísta Para Diegol

[Ilustração não carregada]

 
Poema Cinematográfico Simultaneísta Para Diegol
 
I.
Narra Victor Hugo:
..ahí  la tiene Maradona...
(Cornejo: -“Toma dez pesos! Leva-me, Chico, a ver este seu amigo de que falas maravilhas!)
...Le marcan dos...
(Beto Zarate: -“Toma, Dieguito, esta pelota para brincar de futebol!
E o pequeno dormia com a bola por sob a camiseta,
com medo de que a roubassem...)
...Pisa la Pelota Maradona!...
(E lá ia Dieguito, a estrela dos Cebollitas!)
...Arranca por la derecha...
(El Clarín: “"había un pibe con porte y clase de 'crack'", su nombre es Caradona! ...)
...El genio Del fútbol mundial...
(Las Siete Canchitas)
..Y deja ao tercero...
(Pipo Mancera dos Sábados Circulares: -“Aqui está o chiquitito a fazer malabares!)
...Puede tocar para Burruchaga...
(Olé...olé... ese día toqué el cielo con las manos!)
...siempre Maradona...
(Diego e Tota: -“Vamos levar o menino para o Argentino Juniors!”)
...gênio, gênio, gênio...
(Menotti: -“Não vou levar Maradona, é muito jovem e inexperiente!”)
...tá, ta, ta...
(Brindisi-Maradona-Brindisi-Maradona-toma-lá-Fillol!)
...goooooooooooolllll!...
II.
...quiero llorar...
(“Muitas vezes me dizem: você é Deus.
E eu respondo: vocês estão equivocados.
Deus é Deus
 e eu sou simplesmente
um jogador de futebol.”)
...Dios Santo, viva El fútbol!...
("Às vezes me pergunto se o povo seguirá me amando.")
...golaaazoooo...Diegooooool...
(“Minha mãe acha que sou eu, e a mãe dele acha que é ele.”)
...Maradona...
(“Se eu visse hoje o cara que me deu o primeiro papelote, eu lhe diria que vá à merda”)
...es para llorar, perdónenme...
(“O futebol é a única coisa que está dando certo na Argentina.”)
...Maradona em recorrida memorable,
en la jugada de todos los tiempos...
(Goikoetxea foi desleal e Núñez tinha inveja de minha popularidade!)
...barrilete cósmico...
(Maradona deu um soco em Sola e a briga se generalizou...Três meses de gancho!)
... ¿De que planeta viniste...
(Giampiero Boniperti disse que um jogador com meu porte físico não chegaria a lugar algum")
...para dejar en El camino a tanto inglês?
("Buonasera, napoletani. Sono molto felice di essere con voi.")
III.
...Para que El país sea um puño apretado gritando por Argentina...
(“quando já estava recostado na balsa salva-vidas,
Um marujo me avisa que o navio se estava a afundar …
foi então que assomei à entrada
 e vi os últimos momentos do Belgrano,
logo ali, indo totalmente a pique!)
...Argentina 2, Inglaterra zero...
(...”fazia muito frio, urinávamos em nós mesmos
para aquecermos a cintura,
colocávamos as mãos no peito
e vomitávamos nelas
para aquecer um pouco o corpo...”)
...Diegol! Diegol!...
(Lá vai afundando o Sheffield, furado pelo Exocet  da soldadesca terceiro mundista! Guerra Insana!)
...Diego Armando Maradona...
(Derrubados dois Gazelles e um Harrier...  Beardsley, Reid, Butcher (twice), Fenwick, and the goalkeeper, Shilton…)
Gracias Dios. Por el Fútbol, por Maradona…
(“Os sete Rayos saímos atras dele.
 Sentíamos que era uma loucura,
 porém não podíamos deixá-lo só!”)
...por estas lágrimas...
A liberdade é uma cidade imensa
da qual todos somos concidadãos!
 
 

Compartilhar
Jayro Luna
27/11/2020