Site de Poesias

Menu

IN NATURA


 
 
 
 
 
Dos uivos dos ventos
Quero compor uma serenata,
Unir bons semibreves aos centos,
Dizer que amor é palavra cognata
Do magnífico verbo amar...
 
Dos ruídos da chuva
Quero escrever poesias,
Fazer contrapontos em linha turva
Para escutar o que não ouvia
Sobre os remelexos nas ondas do mar...
 
Do crepitar do fogo
Quero ser inúmeras fagulhas
Para nos acordes ser de novo
O anjo rebelde que entulha
Carinho e ternura sem parar...
 
No compasso indelével da música
Quero bailar palavras em meu paladar!
 
 
 
DE  Ivan de Oliveira Melo
 

Compartilhar
Ivan de Oliveira Melo
16/09/2020