Site de Poesias

Menu

A única certeza

 
Sou apenas poesia,
Que o vento sopra e balança,
Sou os passos de uma dança,
De uma música sem fim.
 
Eu sou como o murmúrio,
Da água que jorra da fonte,
Sou o sol, atrás dos montes,
Sou a grama do jardim.
 
Sou a flor da primavera,
Ou tão só uma quimera,
No direito de sonhar.
 
Sou o pássaro que canta,
E o filhote que levanta,
Sem a mãe lhe ensinar.
 
Sou a pedra, paciente...
Sou o abraço envolvente,
Sou o partir e o chegar.
 
Sou a distância que sofre,
Sou o eco de um sorriso,
Perdido em qualquer lugar.
 
Sou o perfume, a beleza,
Sou enfim a natureza,
Em cada um, envolvida.
 
Sou do espaço a grandeza,
E a única certeza,
Que possa existir nessa vida.

 

Compartilhar
Jrunder
12/08/2020

  • 0 comentários
  • 22 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados