Site de Poesias

Menu

Destino e Jornada

O passado passou
agora tudo é início.
Cada segundo é novo
e de novo um início.

Esta canção
de poucas notas.
"Hojes" viram "ontens"
e "agoras" "memórias".

O passado passou,
hoje está na memória.
Quando amanhã for hoje
nós contaremos histórias.

Em constante evolução
como um rio que vai de baixo para cima.
Sem regras é muito bom!
Mas bom mesmo é ter disciplina.

E quando chegar lá,
mas não sei onde "Lá" é.
Seguindo para alto e avante, para cima,
pois foguete não tem ré.

Tudo é Jornada.
Não há Destino.
Criando raízes na estrada
e asas no meu abrigo.

Não há Destino
tudo é Jornada.
Acompanhado ou sozinho
em tudo pode haver graça.


Tudo é destino
se não houver jornada.

Se vida é uma corrida
vence quem demora mais
ultrapassar a linha de chegada.

Melhor é cooperar
que competir.
Competição faz chorar,
cooperar faz sorrir e rir.


Quando se olha do passado
todo o "agora" é destino.
E se olhar de "agora"
todo futuro é jornada.

E no futuro o "passado"
é onde estão as grandes histórias.
No futuro o "presente"
é um presente cheio de memórias.
E o presente é infinito
porque o vivemos agora!


Tudo é destino
se não houver jornada.

Mas se a vida é uma corrida,
não há pódios
após a linha de chegada.

Esta canção
Não tem fim nem início.
Escrever foi a Jornada, pura diversão,
- fim. -

Você chegou ao seu Destino.

Vou compor outra.


@prosasalexandrinas
@alexandre.cezarfh

Compartilhar
Alexandre Cezar Fh
05/08/2020