Site de Poesias

Menu

Enquanto faço poesia

 
Não pise no terreno,
Na semente que estive a cultivar!
 
Não entre no terreiro,
que me curvo a devotar!
 
Não chacoalhe o terrário,
que me custa ornamentar!
 
Não me bote de volta à terra
Enquanto não aterrissar.
 
Não abra minha cova,
Antes de a poesia me enterrar!
 
 
 

 

Compartilhar
Guilherme dos Anjos Nascimento
20/07/2020