Site de Poesias

Menu

lenço branco

 
A maior distância: a partida.
Quando nem tão longe um do outro se sente.
A pior saudade: a mais recente.
Quando se sabe que vai aumentar.
 
A falta distante: carícia comedida.
Mas no momento em que se deixa,
O olho: coração em queixa,
Sofrendo, põem-se a derramar!
 
Um silêncio: lenços brancos na ida,
Juras e acenos: esperanças.
Angústia: choro de crianças,
destino: corações a se desfibrar!

 

Guilherme dos Anjos Nascimento

Compartilhar
Guilherme dos Anjos Nascimento
20/07/2020