Site de Poesias

Menu

ROTINA

 

Dia surgindo...
Sutil contentamento
Se instala nos lábios
Das crianças que dormem,
Ainda...

Nuvens plúmbeas
Desenham um céu cinzento
E os pés se tocam, alvoroçados,
A cutucar a coceira que arranha.

O que se sente
Não se pode olvidar...
O que existe,
Inexiste nos sonhos.

O Sol avança,
O calor amedronta
A liberdade de brincar
Na seara do dia...

A tarde campeia,
A preguiça distorce
A faina do estudar
Nos semblantes infantis...

A noite chega,
A madrugada configura
Os devaneios indeléveis
Do que se chama vida!

DE Ivan de Oliveira Melo

Compartilhar
Ivan de Oliveira Melo
20/07/2020