Site de Poesias

Menu

MARCAS


 
 
 
 
Como posso atear fogo na alma?
 
Ela blasfema suturando a ousadia
Da herética e irresponsável audácia
 
De querer hibernar em pleno verão
Debaixo de um sol que derrama água
Sobre o equinócio de uma lua prenha.
 
Como posso bronzear a inspiração
Se as palavras se afogam na areia?
O alfabeto não conhece de cálculos
E os números são incapazes de ler...
 
Como atear fogo em minha consciência
Já que sou verdugo das sinestesias?
Um breve aceno conspira contra o dúbio
Entrechoque dos termos sem polissemia
Deixando rastros de cruéis anfibologias!
 
 
 
DE  Ivan de Oliveira Melo

Compartilhar
Ivan de Oliveira Melo
20/07/2020