Site de Poesias

Menu

Atrás do próprio rabo

À medida em que se vive 

Aprende-se que o viver

É viver feito um cachorro 

Girando em torno de  si

Tentando o rabo comer 

 

E nessa luta sem glória 

A gente cansa de ver 

Tanto cachorro cansado 

De tentar mudar a história 

Buscando por que viver 

 

Mas o lado bom da luta 

É lutar e resistir

É procurar outro rabo 

De outro cachorro cansado 

Mais fácil de se morder 

 

 

 

 

Compartilhar
Egbert Fernandes
18/07/2020