Site de Poesias

Menu

SONETO DO AMOR SOFRIDO

SONETO DO AMOR SOFRIDO

Amor verdadeiro é amor sofrido
Não admite tempo ou distância
O sentimento nunca esquecido
Consciente da sua importância

A tudo segura, ignora amargura
Fogo ardente de calor imanente
Além da aventura a doce ternura
Elã persistente, se faz conivente

Não correspondido perde sentido
Vira amor esvaído logo esquecido
Cruel sofrimento causa desalento

Ao ser recolhido segue escondido
Lídimo tormento levado pelo vento
Igual frio lamento ouvido no relento

Marco Antônio Abreu Florentino

O amor autêntico se apraz com a verdade, rejeita o orgulho, combate a injustiça, despreza a soberba e ignora a perfídia. Nunca desiste. É sempre fiel e mantém a lealdade sem perder a esperança... por isso é um amor sofrido.

Homenagem póstuma ao cantor e compositor Reginaldo Rossi, que sabia como poucos, tocar o coração das massas com sua filosofia simples e popular.

Nota: Saudades de uma agradável tarde de sexta nos idos do ano 2000 na cidade de Moju no Pará, na casa do meu irmão Antônio Junior, à época servidor da justiça nesta cidade. Aproveitei a ocasião de uma palestra proferida na agência da Caixa de Abaetetuba.

https://youtu.be/_Rr-AwrN7yk

(Tão Sofrido - Reginaldo Rossi)

Compartilhar
Marco Antônio Abreu Florentino
22/06/2020

  • 0 comentários
  • 11 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados