Site de Poesias

Menu

Cíclico


O sol se perde em todo entardecer,
Passa o breu eterno
Da noite, perdido,
Mas resplandece em todo amanhecer,
Ainda mais belo,
Como se nunca tivesse ido.
 
Lá em Minas, o sol a pino
Fez todo verde se perder
Pelo período de uma gestação,
Das gentes, esmaeceu-se a esperança.
 
Todavia, Deus com seu amor infindo,
Fez o céu quase se derreter
De tanta chuva, no verão,
Que tudo se renasceu em abundância.

Compartilhar
Cid Rodrigues Rubelita
10/05/2020