Site de Poesias

Menu

Soneto De Um Andarilho - Ialmar Pio Schneider - Eu vivo solitário e maltrapilho, a caminhar por este mundo afora, e levo a vida por um triste trilho, boêmio sem amor e sem aurora.


Soneto De Um Andarilho
Ialmar Pio Schneider

Eu vivo solitário e maltrapilho,
a caminhar por este mundo afora,
e levo a vida por um triste trilho,

boêmio sem amor e sem aurora.


Da solidão sou sempre um pobre filho,

e com imensa dor minh´alma chora,
quando lembro sozinho o nosso idílio,
aquele louco amor que tive outrora.

Hoje, tristonho e maltrapilho vivo,

da sociedade sempre longe, esquivo…
Apenas nas tabernas acho paz.

E lá, quando me afogo na bebida,

olvido a desventura desta vida
e penso, doido, que me amando estás.
 
 

Compartilhar
Ialmar Pio
07/05/2020