Site de Poesias

Menu

ASTÚCIA

 

Dos lobos que uivam nas montanhas
Seria possível imitar-se seus tons?
Bem como o uivo dos ventos nas tempestades
Seria possível imitar-se seus sons?
Sussurrando, quiçá, a garganta alcançasse
O timbre melancólico de suas agonias...
Eis uma sonoplastia de uma melodia natural
Que traz à inspiração devaneios metafísicos...
Como se há de imitar-se a natureza gutural
Se o ser humano é apenas audiência no espaço?
O cosmos produz sensações inebriantes
Capazes de despertar o lírico fascínio
Pelas coisas que se acham acima das nuvens...
Processar-se esse silêncio infinitesimal
Requer uma garganta que suporte o grito:
Indumentária bélica dos desesperados
Que sobrevivem à mercê da fome e da sede!

DE Ivan de Oliveira Melo

Compartilhar
Ivan de Oliveira Melo
29/04/2020