Site de Poesias

Menu

Confesso

Confesso

Alexandre Cezar Fh

Tudo bem! Eu confesso: você me pegou. Não atire. Estou me virando devagar, com as mãos para o alto onde você consiga ver. Se quiser pode me revistar, estou desarmado, completamente desarmado. Isso mesmo que você ouviu, estou completamente desarmado. Não existem palavras que para eu negar o que está se passando aqui dentro. Relaxa,você me pegou. 

Eu gosto de você. 

Estou perdidamente apaixonado.

Antes de você chegar eu já fico de riso bobo. Pensando em como eu fico feliz quando está ao meu lado. 

Aquelas bobagens de amor. Sabe?

Eu penso em dizer todas elas a você. 

Cantar aquela música dos tribalistas,

a gente dançar mesmo sem tá tocando uma música. 

Ao seu lado descobri que não é preciso muito para ser feliz.

Se a gente sorrir um para o outro com os dentes todo roxo

a gente já começa a rir. 

Sabe aquele toque que faço,

aquele que com meu indicador 

desço por sua testa 

e finalizo no seu nariz? 

Eu gosto de te desenhar. 

Te ver com minhas mãos. 

Enganchar na sua cintura,

pôr (ou tirar) do lugar sua coluna. 

Sentir o seu no meu coração. 

A gente se beija. 

Depois caminha... 

Sobre paralelepípedos soltos 

tentando encontrar um lugar. 

Sabe aquela música dos Beatles? 

Eu quero muito segurar sua mão. 

Parece uma coisa tão boba. 

Eu pensava. 

Nunca 

fez tanto sentido. 

Suas palavras chegarem ao meu ouvido

e eu distraído só querer mais da sua boca. 

Eu confesso. 

Eu me rendo. 

Ao indefinível. 

Que seja o amor. 

Eu confesso:

Eu não sou sem medo. 

Às vezes, tenho um pouco,

mas, com você eu vou.

Eu me rendo

gosto até da sua chatice. 

Não quero assustar:

estou pronto para agora e para velhice. 

Parecendo adolescentes apaixonados 

a gente se olha,

e só de olhar 

o "astral" levanta.

Quando bagunço seu cabelo você reclama. 

Não dá nem uma trégua,

mesmo quando estamos 

nos amando naquela cama. 

Já confessei. 

Estou desarmado. 

Já me rendi!

Só para ser amado. 

Só mais essa vez... 

Não quero mais nada. 

Turvas águas

já não são mais. 

Você traz paz.

Você é da paz.

Sabe o que mais?

Tira minha paz.

confesso:

eu 

amo

estar

com 

você

.

Eu

me

rendo

desarmado,

me

entrego...

a

você

.

Está guardado a muito tempo.

Confesso,

me rendo,

me entrego,

desarmado,

sem porquê.

Eu confesso

que eu amo,

estar, viver, pensar, conhecer.

Confesso: 

eu amo...

V

O

C

Ê

.

@alexandre.cezar.fh

Compartilhar
Alexandre Cezar Fh
26/04/2020