Site de Poesias

Menu

Retrato do Tempo


Antigo retrato com a face amarelada
Eu no tempo em visita ao agora passado
Viajo na memória em regressão pela estrada
Ao começo da visão de um olhar decorado
 
Lembranças em mente de uma vida iluminada
Por cores da manhã que o cotidiano encantado
Caminhava em harmonia com a ideia apaixonada
Tornando o instante livre do presente algemado
 
Mundo impenetrado sem as máscaras do perigo
Distante do precipício no pensar de uma criança
Na existência do sonho em ausência de castigo
 
Pela pureza do coração no valor de sua infância
Com a liberdade de correr e de ser impedido
Que faz saltar desse retrato uma saudade branca

Compartilhar
Murilo Celani Servo
12/04/2020